Ruby motoqueira: a cachorrinha entregadora e seu dono Miguel

0
287

A gente nem imagina que dias chuvosos e frios podem trazer grandes alegrias. Para o Miguel, – nosso amigo que compõe a Histórias Duas Rodas de hoje – a grande mudança da sua vida veio exatamente em um clima como esse. Na data, ele teve o primeiro contato com sua cachorrinha, a Ruby.

Em condições de abandono, a pequena vira-lata foi acolhida pelo Miguel Pereira e sua namorada, Aline. A tosadora cuidou de limpá-la, e juntos levaram a cadela ao veterinário para os demais cuidados.

Miguel, amante de motos desde seus 14 anos de idade, andou com ela por esse único meio de transporte, e dali já percebeu que além de segura, ela não demonstrava o menor medo.

Fora isso, sempre que Miguel voltava do seu trabalho antigo, a cachorrinha passou a correr e pular na moto para alcançar seu rosto. Não precisava nem pedir, não é mesmo? A Ruby nasceu para ser motoqueira.

Miguel e seu amor por motos

Afinal, filho de peixe, peixinho é! E Miguel iniciou sua vida em cima de uma moto ainda novo. Na época, a CNH não era uma necessidade, e o aprendizado foi na rua mesmo, na moto de seu cunhado.

“Até hoje a tenho na garagem”, comenta ele.

Além dela, Miguel já teve muitas motos, e das suas 10 aquisições, absolutamente TODAS eram da Yamaha. Um verdadeiro apaixonado pela marca e seus lançamentos.

“A melhor sensação é a de liberdade, né? O vento batendo na sua cara…”. Já são 35 anos vivendo essa aventura, e desde o primeiro toque, Miguel já sabia que estava apaixonado. Segundo ele, o uso era totalmente por lazer, e ninguém naquela época via o meio de transporte como uma fonte de trabalho e de renda.

Miguel, particularmente, utilizava a moto mais para passeio. “Hoje, vejo que o veículo ainda é de fácil aquisição, facilita o meio e tem uma locomoção mais rápida”. E foi em base disso que o dono da Ruby iniciou sua vida profissional como entregador de delivery.

Durante alguns anos o motociclista trabalhou de segunda a sábado, e passou a levar a Ruby para trabalhar com ele aos finais de semana. Após a sua saída, ele ingressou no mundo de entregas de comida por aplicativo. “Agora você pode ir comigo a hora que quiser, pois não tenho mais patrão”, lembra ele de ter falado para a cachorrinha.

E, por fim, com 8 anos desse amor incomparável da Ruby e do Miguel, a cachorra faz sucesso em cima de uma moto, tendo realizado mais de 4.000 entregas e impressionando uma legião de pessoas apaixonadas pelas causas animais.

Ruby fofa e as causas animais

“É ótimo ter a companhia dela nas ruas junto comigo. Hoje, é bem interessante ver a reação das pessoas quando veem a Ruby. Além disso, é emocionante, e a mensagem que passamos é também de olhar mais para os cachorrinhos de rua, que assim como a Ruby, conseguiu ser salva e hoje está linda e com muita saúde”.

A cachorrinha foi encontrada com anemia, câncer, carrapato e pulga, e não estava castrada. Além de abrigo, banho quente e ração, o Miguel e sua namorada assumiram responsabilidade de curar a cadelinha.

De praxe, Miguel se sensibilizou ainda mais pelos cachorros de rua e o aumento da taxa de abandono. Na pandemia, por exemplo, ele notou que com os estabelecimentos fechados, todos os cachorros pairavam sozinhos e com fome.

“Eu pensei que podia fazer a diferença também, e estou atuando hoje para ajudar esses cachorrinhos”, cita ele. A visibilidade dos dois foi tanta, que eles alcançaram mais de 20 mil seguidores nas redes sociais com o user @rubyfofa. Em vista da popularidade, o rapaz conseguiu por iniciativa própria, a ajuda de centenas de pessoas para doar ração.

Miguel criou os chamados “saquinhos mata fome”, e sempre leva de monte em sua mochila bag. Além dele, Ruby também tem a sua própria mochilinha bag, e desfila toda equipada, também ajudando na entrega de ração e comidas.

Colaborando com causas nobres

“Sem a moto, nossa história não tem continuidade, e quero levar para o mundo essa visão da união do homem com o animal, o homem com a máquina e a integração entre tudo isso!”.

Além de viver de delivery, e hoje ter sua renda voltada a entregas, graças a moto e a Ruby, o Miguel também colabora com causas nobres. E você pode ajudá-lo, migrando os saquinhos mata fome também para a sua cidade.

A Ruby e o Miguel são de São Paulo, mas estados como Rio de Janeiro, Maceió e Brasília já aderiram a ideia. E o propósito do Miguel é continuar expandindo a ação, e seguir ajudando ainda mais pessoas e cachorros em situação de rua.

Acesse o instagram dessa dupla dinâmica para saber como participar e dissemine o bem. <3

Entre em contato conosco também, através do botão abaixo, para compartilhar sua história sobre Duas Rodas!

Facebook Comments